A quem pertence a cidade? Crítica social e imaginação política

Priscila Rossinetti Rufinoni

   O projeto tem como objetivo realizar oficinas com alunos de ensino médio em escolas do Distrito Federal com a presença de ex-alunos da Universidade de Brasília. A ideia é discutir sobre a realidade e as oportunidades do mercado de trabalho para estudantes de Filosofia, a fim de minimizar a evasão do curso diante de um mercado de trabalho muito instável.

   A proposta é uma forma de motivar esses potenciais universitários, além de integrar a prática pedagógica à pesquisa acadêmica.

   As atividades são realizadas no âmbito das disciplinas “Filosofia Política” e “Filosofia da Arte” e incorpora também elementos do curso de Teoria, Crítica e História da Arte. As oficinas utilizam a imaginação política, método capaz de colocar uma espécie de lente de aumento sobre os problemas, desnaturalizando-os à medida em que aparecem como passíveis de serem repensados de outro modo.

   A demanda de unir conteúdos acadêmicos aprofundados à prática pedagógica tem sido um grande desafio para as licenciaturas. A criação de mecanismos de diálogo entre o curso e projetos inovadores na área permite a discussão da Filosofia ao mesmo tempo em que se pratica questões de ensino e aprendizagem adaptadas ao ensino médio.

          Visualize o projeto completo AQUI