Para explicar conceitos de genética, pesquisadores da UnB criam “baralho genômico”

23/07/2019 | por Celimar de Meneses

O jogo visa estimular o trabalho em grupo, a autonomia do estudo e a discussão entre os estudantes

 

Pesquisadores da Universidade de Brasília (UnB) criaram um jogo de cartas para ajudar estudantes do ensino superior de biologia a entender conceitos de genética. Conteúdos como a estrutura do gene e do cromossomo e o comportamento do DNA podem ser estudados nesse baralho.

 

A idealizadora do jogo, a professora Maria de Nazaré Klautau Guimarães, que já tem o projeto "Estratégias Inovadoras no Ensino de Genética" apoiado pelo Programa Aprendizagem para o 3º Milênio (A3M), explica:

 

“O baralho tem representações das estruturas do material genético, que vão desde um nucleotídeo até um par de cromossomos homólogos, e tem como objetivo principal promover a correlação entre os conceitos fundamentais de genética por meio da manipulação das cartas.”

 

O professor deve decidir a melhor forma de usar o baralho, já que a sequência didática deve variar de acordo com a necessidade da turma. Orienta-se que antes de começar as atividades o docente faça uma descrição das cartas e estimule os estudantes a manuseá-las.

 

Além da professora Maria Klautau, participaram na elaboração do projeto os pesquisadores Maria Motta da Costa, Mariana Marzullo Pedreira, Raphael Severino Bonadio, Vitor Rios Valdez e Jorge Lobo.

 

O jogo pode ser impresso na revista Genética na Escola, Vol. 12 n.° 2, clicando nesse link. Na mesma revista, os pesquisadores publicaram sugestões de atividades com o baralho.