RDD, Summaê e Trezentos: aprendizagem ativa

Ricardo Ramos Fragelli

   Rei e Rainha da Derivada (RDD), Summaê e Trezentos são técnicas de aprendizagem que favorecem o protagonismo do estudante e têm como objetivos utilizar metodologias inovadoras, que potencializam o trabalho colaborativo e envolvem mais professores e estudantes.

   O Rei e Rainha da Derivada (RDD) é uma metodologia ativa de aprendizagem, desenvolvida em 2003, em que um grupo com seis ou oito estudantes vão ao quadro em duplas para resolver problemas organizados pelo professor. As duplas recebem uma pontuação de acordo com a velocidade da resolução. A cada resolução, as duplas são trocadas, de modo a aumentar a socialização. Ao final, quem receber mais pontos é o Rei ou Rainha da Derivada.

   O Summaê (do latim, Summae = Somas, do popular: sinal circunflexo = chapéu) foi idealizado em 2011 com o objetivo de transformar o ambiente de sala de aula nas aulas de Cálculo para os cursos de Engenharia na UnB em um espaço mais “gamificado”, criativo, colaborativo e com maior engajamento dos estudantes. Trata-se de um evento em que a comunidade faz desafios aos participantes por meio de vídeos e, depois da resolução proposta por cada estudante, docentes discutem as soluções possíveis.

   O Método Trezentos tem o objetivo de promover ao máximo a colaboração entre os estudantes, despertando o olhar para as dificuldades de aprendizagem do outro. Para que essa colaboração seja estimulada são formados grupos de estudo que procuram mesclar os estudantes que estão, momentaneamente, em situações de aprendizagem diferentes.

Clique aqui para visualizar o projeto completo